domingo, 27 de fevereiro de 2011

E nós, mulheres do "outro lado do mundo", a quem servimos?



Lá ou aqui, não importa a raça ou a religião o grande, imenso equívoco permanece.
Vivemos uma vida inventada. Inventaram uma vida para o homem, outra para a mulher. Inventaram um Senhor dos Mundos para justificar o que não pode ser justificado. Inventaram  pecados que não existem, se percebermos que o pecado só é possível quando não vivemos a própria vida ou não permitimos ao outro viver a sua própria vida. Inventaram uma Vida Aparente para o homem, outra para a mulher. A Vida Aparente submete a alma do ser humano ao desconhecimento de si, submete a razão do ser humano ao desconhecimento do outro. A Vida Aparente desconecta o ser humano dos elementos que o formaram, se percebermos que somos água, terra, fogo e ar. A Vida Aparente foi inventada há milhares de anos e continua sendo reinventanda. Em relação ao que é denunciado no video, lá o invento permanece quase inalterado há seculos, mas aqui a Vida Aparente, tornou-se ainda mais sutil.
Nós, mulheres do outro lado do mundo, independentes nos submetemos à cirurgias arriscadas em busca do  ideal de beleza - que alguém inventou. Livres buscamos os "próprios" ideais - encontrados em pacotes de todos os preços - na mídia e na sociedade de consumo. Por certo somos livres..., mas sendo livres, qual seria a nossa prisão? 

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Steve Jobs - três histórias de amor à vida

Fiquei pensando... pensando... pensando...
Qual foi a última vez que tive fome, fome de viver?
E se hoje fosse meu último dia estarei amando as coisas que faço?
E meu coração, estará nú o meu coração para que eu possa realmente vê-lo?
Ao fazer estas perguntas a mim mesma senti que estava faminta, estou com fome, com muita fome!!

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Você é seu deserto


Fiz este video para compartilhar o sentimento mágico que descubri em mim. Descubri por acaso, enquanto caminhava numa pequena praia do litoral gaúcho.  Que posso ser também um deserto... E que grande deserto sou...Um abraço a todos!!!

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Caminando por la calle

"Caminhando pela rua eu te vi,
caminhando pela rua eu te vi,
e um dia eu me enamorei por ti...
e um dia eu me enamorei por ti..."

Eles dançavam tão apaixonados e abraçados, tão juntos estavam como junto está o céu e a nuvem...
Eles um dia se encontraram por uma dessas ruas que o destino abre de repente e se enamoraram...
Seus corpos de música e sonhos se encontravam e se beijavam em horizontes postos no olhar...
Assim foi infinito, enquanto breve
tão breve quanto a canção...

Alguém gostou muito!!

Loading...

Quando o arquiteto planejou o horizonte

Quando o arquiteto planejou o horizonte
seu coração ardia igual saudades...