sábado, 29 de maio de 2010

Viceversa

Tengo miedo de verte
necesidade de verte
esperanza de verte
desazones de verte.
Tengo ganas de hallarte
certidumbre de hallarte
pobres dudas de hallarte.
Urgencia de oírte
alegria de oírte
buena suerte de oírte
y temores de oírte,
o sea,
resumiendo
estoy jodido
y radiante
quizá más lo primero
que lo segundo
y también
viceversa.

domingo, 23 de maio de 2010

Starman.......


tradução(letras.mus.br):
Não sabia que horas eram
A visibilidade era pouca
Inclinei-me sobre meu rádio
Um gato estendeu-se no chão
"Um rock’n roll cheio de alma(soul)", ele disse
Então a barulheira pareceu diminuir
Voltando como uma lenta voz sobre uma onda
E não era um DJ tocando um jive cósmico
Há um homem das estrelas esperando no céu
Ele gostaria de vir e encontrar-nos
Mas ele pensa que explodirá nossas mentes
Há um homem das estrelas esperando no céu
Ele disse para não explodirmos
Porque ele sabe que tudo vale a pena
Ele disse-me
Deixem as crianças perderem o controle
Deixem as crianças aproveitarem
Deixem todas as crianças tocarem (boogie)
Eu tinha que ligar para alguém e por isso estou lhe incomodando
Ei! Está tão longe e você o ouve também!
Ligue a TV, nós podemos pegar ele no canal dois
Veja sua janela, eu posso ver sua luz
Se nós conseguirmos brilhar ele poderá aterrisar à noite
Não conte ao seu pai ou ele irá trancar-nos por medo
Há um homem das estrelas esperando no céu
Ele gostaria de vir e encontrar-nos
Mas ele pensa que explodirá nossas mentes
Há um homem das estrelas esperando no céu
Ele disse para não explodirmos
Porque ele sabe que tudo vale a pena
Ele disse-me
Deixem as crianças perderem o controle
Deixem as crianças aproveitarem
Deixem todas as crianças tocarem (boogie)














Que saudaaaaades daquele tempooo!!
Foi tão bom acreditar que se eu brilhasse o mundo não explodiria....
Bem, eu não brilhei, mas o mundo também não explodiu - pelo menos, não explodiu todo...
Além disso e principalmente isso, ainda acredito "que tudo vale a pena"!!!

sábado, 22 de maio de 2010

INANNA

Vigorosamente



















Vigorosamente ele cresceu
Vigorosamente ele cresceu e cresceu
Regou-a - sendo alface!
No seu jardim negro do deserto suportando muito jejum
O meu querido de sua mãe,
A minha haste de cevada cheia de encanto no seu sulco,
Regou-a - sendo alface,
Assim o fez o meu amdo - uma verdadeira macieira com fruto na ponta -
Regou-a sendo um jardim!

O homem doce de mel, o homem doce de mel,
Fazia-me coisas doces!
O meu senhor, o homem doce de mel, o divino,
O meu querido de sua mãe,
Com mãos doces como mel, com pés escorrendo mel
Fazia-me coisas doces!
Os seus membros sendo mel, doces de mel
Ele fazia-me coisas doces!

Oh meu amado que de repente fizeste coisas doces
A tudo dento de mim até ao umbigo,
O meu querido de sua mãe
Oh meus membros de mel do deserto, querido de sua mãe,                                                       
Tu regaste-a, sendo alface.

( A Saga de Inanna - poema dedicado a Inanna, divindade suméria -  Trad. Helena Barbas - Lisboa\2004)

quarta-feira, 19 de maio de 2010

El tiempo...


Alicia suspiró fastidiada.
---Creo que ustedes podrían encontrar mejor manera de matar el tiempo -- dijo -- que ir proponiendo adivinanzas sin solución.
-- Si conocieras al Tiempo tan bien como lo conozco yo -- dijo el Sombrerero --, n o hablarías de matarlo. El Tiempo es todo un personaje!
-- No sé lo que usted quiere decir -- protestó Alicia.
-- Claro que no lo sabes!! -- dijo el Sombrerero, arrugando la nariz en un gesto de desprecio-
--Estoy seguro de que ni siquiera has hablado nunca con el Tiempo!
-- Creo que no -- respondió Alicia con cautela --. Pero en la clase de música tengo que marcar el tiempo con palmadas.
-- Ah, eso lo explica todo! -- dijo el Sombrerero--. El tiempo no tolera que le den palmadas. En cambio, si estuvieras en buenas relaciones con él, haría todo lo que tú quisieras con el reloj. Por ejemplo, supón que son las nueve de la mañana, justo la hora de empezar las clases, pues no tendrías más que susurrarle al Tiempo tu deseo y el Tiempo en un abrir y cerrar de ojos haría girar las agujas de tu reloj. La una y media!
Hora de comer!...
-- Sería estupendo, desde luego --admitió Alicia, pensativa-- Pero entonces todavía no tendría hambre, no le parece?
--Quizá no tuvieras hambre al principio -- dijo el Sombrerero --. Pero es que podrías hacer que siguiera siendo la una y media todo el rato que tú quisieras.

domingo, 16 de maio de 2010

Em noites como esta...

Em noites como esta, o homem que amo vem...
Ele vem como a calma em meio a tempestade de meus instintos,
vem tão doce e apaixonado
como um beijo na minha nuca, como um orvalho
que escorrega na pétala macia.
O homem que amo penetra nos meus poros
como música lenta que alucina
e faz contorcer o meu corpo
transformado em melodia.
Em noites como esta, o homem que amo vem
como lua
fazendo ao céu companhia...
(Diane)

domingo, 9 de maio de 2010

En las curvas de mi corazón


Misturo os pensamentos, assim como misturo idiomas y canciones
asi como provoco mis instintos
y en las curvas de mi corazón
dirijo con locura
sin miedo de perderme...
sin miedo de heridas... misturo..
todo!!
la barrera hay que derribar....
entre o que sou e o que sou:
rozándome un cielo
de pensamentos en ti....
ya ves.. o no ves...
estoy pensando en tí...
Para ti, para ti um pensamiento  
a passear
num mundo estranho...
y derrapo en las curvas de mi corazón..
(Diane)

quarta-feira, 5 de maio de 2010

ALEGRIA ..... como la rabia de amar



Enlouqueço, quando ouço esta canção.
Corro e me refugio Lá...
Alegria de tristeza louca, serena
como a raiva de amar!!
Enlouqueço quando encontro a vida
dentro de mim...

domingo, 2 de maio de 2010

Abril



Abril de luzes, chuvas, e ao final, neblinas  foi embora.
Abril...
Cada imagem foi colhida com a emoção de quem chega sabendo que logo terá que partir, mas que, talvez, pudesse permanecer...

Alguém gostou muito!!

Loading...

Quando o arquiteto planejou o horizonte

Quando o arquiteto planejou o horizonte
seu coração ardia igual saudades...