sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Minhas mentiras...


Minhas mentiras são as minhas verdades
que fogem pela janela
de minha casa em construção.
Minhas mentiras têm asas
 e quando se abrem, se lançam para um mundo
 onde apenas crianças, poetas e lunáticos conseguem entrar.
Minhas mentiras sou eu do avesso...
o outro lado da lua...
o lado de lá no espelho...
a alma que se motinou contra o corpo.
Mas, tenho verdades que não são mentiras,
que a vida se me escapa a cada instante
e às vezes... sou alegre, muito alegre.
Diane Beatris

Um comentário:

Darwin Bruno disse...

Muy bonito. Un afectuoso saludo desde aqui. Bendiciones para ti.

Alguém gostou muito!!

Loading...

Quando o arquiteto planejou o horizonte

Quando o arquiteto planejou o horizonte
seu coração ardia igual saudades...